Páginas

15 fevereiro 2012

Zé Bondinho & Chico Benzum

Zé Bondinho, 
Afro-ameríndio,
Diz o povo,
Não tem tino.

"Oh, é abestalhado",
Falaram depois do crime,
"Impossível ser assassino."

"E a velha irmã
Por que diabos 
Ele Havia de matar?
Oh, povo faladeiro!,
Já pro pobre coitado
Não falta carcereiro.
Vade retro,
Povo belzebuzado!"

Mas em terra de tolo
Tem sempre um menos bobo,
Tem tolo que não o é de todo.

Chico Benzum,
Cabra fechado,
Gente pensando ser mudo,
Outros falando "é calado",
Da observação costumeira
Chegou a nobre pensado:
"Tem nesse troço mal explicado
Coisa que mal me cheira.
Oh, danado, e se farsa for
Essa grandiosa tonteira?"

Vou, eu vou, eu vou,
Eu vou apanhá-lo!

"Zé Bondinho, meu filho,
Por hoje me dar abrigo
Te peço, meu fiel amigo.
Lá fora faz muito frio."

E o outro, acabrunhado,
Meio que meio sem fala,
Lhe fez sinal positivo,
"Pode deitar na cama.
Essa noite fica comigo."

Se pôs o homem noite alerta,
Chico Benzum não sossega...

"Essa casa é do capeta.
Hoje vou lhe dar um esfrega."

Passa hora, passa tempo,
Se ergue o instrumento,
Dá co a mão numa buceta.

"Oh, diacho!
O cabra tonto, eu sabia,
É a maior mutreta.
Mas eu, que não sou doido,
Vou passar um bom bocado."

"Oxente, cabra de peia,
Errei em te dar agasalho."
Acordou o Zé Bondinho,
Muito louco e endoidado.
"Cabra macho que me toca
Vai pro fundo da cova."

E a briga começou
Tal qual briga de galo...
Soca, empurra e agarra,
O fim sempre dava na cama.

Vixe, Jesus santíssimo!,
Foi por demais o chiado!

E nessa hora tola
Já pro assassinato da moça
Nenhum'alma tinha cachola.

Reticências...
Que o fim foi a mais tarde.


4 comentários:

  1. tás cada vez melhor nas histórias, estórias,expressões, ilustrações e no "nordestinês".
    muito orgulho de ti!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai, meu Deus, que eu assim fico meio que sem graça. Corei, visse? <3

      Excluir
  2. Eta poeta de cordel dos bons!
    Um abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Dilmar. Obrigado. É a forma que encontrei de contar histórias, embora não obedeçam ao padrão mais frequente do cordel, sextlhas com sete sílabas poéticas e rima do segundo, quarto e sexto verso. Mas é assim que o faço e é pra mim como tem que ser. Abraço.

      Excluir

"Seja bem vindo quem vier por bem."